Como usar o Canvas para criar estratégias de negócio

Tempo de leitura: 4 minutos

Iniciar um novo negócio ou fazer uma reestruturação em um já em andamento é uma tarefa trabalhosa e que exige organização e planejamento. Por isso, o SEBRAE desenvolveu uma ferramenta extremamente eficiente para demonstrar o modelo de negócios, o CANVAS. Esse sistema permite o gerenciamento de estratégias em empresas já existentes ou para aquelas que ainda não saíram do papel.

Você sabe como usar o Canvas para planejar seu negócio?

Como Montar Uma Startup em 7 Passos Estupidamente Fáceis!

25 Livros que todo Empreendedor deveria ler.

Informe seu e-mail abaixo para receber a lista dos livros que todo Empreendedor deveria ler.

O que é o Canvas?

O Canvas é caracterizado por um mapa que demonstra as principais particularidades que o gestor precisa saber antes de montar o seu negócio. O objetivo dessa ferramenta é mostrar ao empreendedor todos os aspectos para um planejamento eficiente no momento de abrir ou ampliar uma empresa. Seja para criar um conceito de novo de negócio, reestruturar processos de canais, reavaliar o posicionamento de mercado ou buscar novas estratégias de venda.

Pode-se dizer que o Canvas é o melhor recurso disponível para planejar um negócio, além disso, está liberado para todos os empreendedores que queiram desenvolver novas idéias ou até mesmo modificar um plano de negócios já existente. O que é um e-commerce?

como usar o canvas

Nove blocos no mapa visual

O mapa do Business Model Canvas é pré-formatado com 9 áreas baseadas nos 4 pilares do negócio (Oferta, infraestrutura, cliente e finanças), cada uma delas deve possui coerência entre si para que o plano de negócios seja estruturado de forma adequada.

25 Livros que todo Empreendedor deveria ler.

Informe seu e-mail abaixo para receber a lista dos livros que todo Empreendedor deveria ler.

Exemplos de Startups de sucesso no Brasil e no Mundo!

  1. Proposta de valor – É preciso definir o que sua empresa vai oferecer aos clientes de valioso, não apenas para comercializar, esse campo pode ser um produto ou serviço inovador ou algum diferencial que está disposto a ter em seu negócio. Nessa etapa, é interessante lembrar da missão de sua empresa.
  2. Segmento de clientes – Qual será o público alvo que vai se interessar pelos seus produtos ou serviços? Aqui deve se concentrar todos os esforços para atingir os potenciais interessados (idade, sexo, classe econômica, onde vivem). Definir a ” Persona” para quem você quer vender.
  3. Canais – Como o cliente vai adquirir os produtos da sua empresa, nesse campo será definido qual será o canal de vendas, atendimento, comunicação, logística e estratégias de marketing para o negócio.
  4. Relacionamento com o cliente – Como a sua empresa vai atrair o público alvo para adquirir produtos e serviços? É importante saber quais as estratégias adotar para conquistar e fidelizar os clientes, se é por meio de pesquisa de satisfação ou outro canal, aqui devem ser definidos os meios de contato (email, redes sociais, telefone e atendimento em geral ao público).
  5. Atividade chave – Aqui deve-se analisar as atividades mais essenciais para que seja entregue a proposta de valor, como abrir uma loja física ou fazer um site, canais de distribuição, relações com os clientes, fluxos de rendimento.  As dicas de como usar o Canvas servem para que seja feito um modelo personalizado para criar uma proposta de valor e chegar aos mercados com foco na obtenção de rendimentos.
  6. Recursos principais – Quais são os recursos necessários para realizar as atividades chaves e dar um suporte ao negócio? Eles podem ser maquinários, computadores, plataformas de tecnologia, materiais, equipe de profissionais, entre outros.
  7. Parcerias principais – Nessa etapa, estamos falando de fornecedores e outras formas de aliança para o funcionamento da empresa que venha de fora. Empresas que trabalham com produtos para revenda precisam estar sempre atentas à distribuidores estratégicos, buscando sempre parcerias lucrativas a longo prazo e com processos capazes de serem “escalados”.
  8. Fontes de receita – Geração de renda oriundos da proposta de valor. Aqui serão definidos como o seu produto ou serviço será comercializado (venda direta, assinatura, aluguel, entre outros).
  9. Estrutura de custos – Quanto vai custar para meu negócio funcionar? Isso inclui aluguel, manutenção, funcionários, entre outras despesas fixas mensais

Com essas dicas de como usar o Canvas para planejar seu negócio é perfeitamente possível estruturar a sua empresa de uma forma visual, além disso, a ferramenta permite modificação a qualquer momento podendo melhorar o modelo de negócios sempre que surgirem novas ideias. Não importa se você é uma grande empresa, uma startup ou se você é um microempreendedor individual (MEI). Planejar sempre é preciso. 

A melhor forma de utilizar o Canvas pode ser através de post its para preencher os blocos construtivos, pode ser impresso ou preenchido em formato digital, porém, o mais importante é que ele pode ser alterado sempre que necessário. O que é ser um líder de sucesso?

Comentários